O Guia Completo do Quadro da Rotina Amiga: como criar uma rotina para crianças

Você se considera mais do tipo que adora ou que detesta rotinas? 

Cada um de nós se sente à vontade com um nível maior ou menor de previsibilidade e estrutura, mas a verdade é que todos nós, como seres humanos, precisamos e gostamos de pelo menos um pouco de rotina. Viver uma vida em que cada dia é totalmente diferente seria super caótico e exaustivo, pois teríamos que estar o tempo todo analisando o ambiente e tomando muuuitas decisões. Mas também é possível exagerar para o outro lado e acabar rígido demais, preso a uma estrutura autoimposta e incapaz de lidar com os imprevistos e a espontaneidade da vida. Não existe uma medida mágica de rotina e planejamento que funcione para todo mundo: depende apenas de como cada pessoa se sente mais segura e confortável em cada momento. 

Mas uma coisa é fato: a rotina é uma grande aliada na vida com filhos! 

ROTINA PARA CRIANÇAS: O SEGREDO PARA TORNAR A VIDA DE TODO MUNDO MAIS FÁCIL

A rotina traz previsibilidade, estabilidade, sensação de controle e sensação de segurança, tanto para a criança quanto para os adultos. Ter uma rotina ajuda a estabelecer hábitos e a fazer uma transição suave entre um momento e o próximo, tornando o dia-a-dia da família mais leve, fluido e natural. Quando a criança se sente segura e tem uma noção geral da ordem em que as coisas acontecem no seu dia, fica mais fácil para ela participar da rotina da família e contribuir à sua forma. 

Além disso, as crianças aprendem muito mais com a repetição de uma rotina do que com “sermões”, que, sinceramente, não são legais nem para nós nem para nossos filhos. No longo prazo, nós economizamos muito mais energia criando hábitos através da simples repetição do que falando a mesma coisa mil vezes, brigando e tentando forçar nossos filhos a fazer qualquer coisa (às vezes a gente até consegue forçar nossos filhos a fazer alguma coisa, mas é sempre às custas da nossa relação com eles e da nossa energia e/ou bom-humor, então melhor evitar, né?)

Pensando nisso tudo, criamos o Quadro da Rotina Amiga, para ser mais um recurso no dia-a-dia da sua família. Recomendamos utilizá-lo com crianças a partir de 3 anos (ou a partir do momento em que elas não coloquem os ímãs na boca!) e preparamos este Guia Completo com dicas de como usá-lo e também como não usá-lo. 

O QUE É E QUANDO USAR O QUADRO DE ROTINA?

Você pode usar o Quadro da Rotina Amiga para:

  • apresentar à criança um novo dia que se inicia;
  • planejar o dia seguinte com a criança;
  • relembrar o dia vivido; 
  • consolidar rotinas desafiadoras (como a hora de dormir ou a preparação para ir à escola);
  • introduzir um novo hábito ou atividade na vida da criança; 
  • assegurar à criança de que algo pelo que ela está ansiosamente esperando vai acontecer (por exemplo, “a vista do primo será à tarde, depois do almoço”);
  • em dias em que a rotina é quebrada (como um dia com uma consulta ao médico ou o dia de partir para uma viagem); 
  • em momentos de grandes mudanças (por exemplo, o início em uma nova escola ou a vida em outra cidade).

O kit base do Quadro da Rotina Amiga vem com o mural para grudar na geladeira ou em outra superfície magnética/metálica + 20 ímãs destacáveis, que ilustram várias atividades na vida de uma criança. Dependendo da rotina da sua família, também podem ser adquiridas as cartelas de ímãs adicionais. São 4 cartelas no total, cada uma com 10 ímãs, com os temas “Atividades”, “Passeio”, “Transporte” e “Saúde”. 

Vocês podem usar o Quadro de Rotina na horizontal ou na vertical, como vocês preferirem. Cada cor do Quadro pode representar um período diferente (por exemplo, “manhã, tarde e noite” ou “hoje, amanhã e depois de amanhã”) e o espaço branco no centro pode ser usado para uma rotina mais detalhada ou recorrente (como “o que fazer antes/depois de sair de casa”). 

Já os ímãs foram criados com ilustrações sem texto exatamente para serem interpretados por cada família, como for melhor para vocês. Naturalmente, cada ímã vai sugerir um significado, mas se sua criança achar que o ímã que criamos para “máscara” é, na verdade, uma mochila, como aconteceu por aqui, tudo bem! Subvertem as ilustrações e criem os significados que vocês quiserem!

Use o Quadro de Rotina de acordo com a necessidade da criança, e só enquanto estiver ajudando. Se, ao contrário, ele estiver trazendo ansiedade, raiva ou peso, pare e tente novamente em outro momento (ou não!). Assim como os adultos, as crianças são diferentes entre si no quesito “estrutura da rotina e métodos de organização”. Algumas vão adorar grudar os ímãs e ver o seu dia no Quadro de Rotina, outras não vão nem ligar. E uma coisa não é melhor do que a outra.

Então, se o Quadro da Rotina Amiga está ajudando sua criança e sua família, que bom que esse é um recurso que dá certo para vocês! Mas se ele não está contribuindo, livrem-se dele (recomendamos passar para frente para outra família que possa gostar)! O problema não está em vocês nem na sua criança que não se “adaptou” ao Quadro de Rotina. Rotina é sim algo ótimo para todos, mas nem todo mundo precisa de um Quadro de Rotina para viver bem e feliz! 

E se uma rotina saudável e gostosa já está acontecendo naturalmente na sua casa, aposentem o Quadro de Rotina sem culpa, pois ele já cumpriu o seu papel. Pode ser que em outro dia pontual ou em outra fase da vida, ele venha a ser útil de novo, aí é só tirá-lo do armário e colocá-lo para trabalhar! 

DICAS PARA O QUADRO DE ROTINA SER SUCESSO NA SUA CASA

Todo mundo tem suas próprias rotinas e ordens em que gosta de fazer as coisas. Por isso, observe o ritmo natural da criança e adapte a rotina à ela, ao invés de impor algo criado unicamente pelo adulto. 

Convide-a para grudar os ímãs junto com você e, conforme ela for crescendo, dê-lhe a liberdade para decidir cada vez mais coisas relacionadas à própria vida. Essa é uma oportunidade diária e valiosa para seu filho praticar autonomia, que, aliás, é uma coisa que ele já tem (nós só precisamos não atrapalhar, não é algo que precisamos “ensinar”). E estamos falando de decisões que importam mesmo, não apenas se a criança “quer usar a camiseta vermelha ou a azul”. O quanto a criança decide vai variar conforme a idade e o jeito dela, e mais uma vez, não tem resposta pronta. O importante é que a criança se sinta segura e confiante, e não sobrecarregada ou confusa com decisões e responsabilidades que ainda não lhe cabem ou que são simplesmente desnecessárias. 

Uma outra dica interessante é, sempre que possível, pensar em “momentos” ao invés de “horários”, para viver dias com mais leveza e menos aprisionados aos minutos do relógio. Por exemplo, pensar “ao acordar” ao invés de “às 7h15”, ou “depois da janta” ao invés de “às 18h30”. Isso ajuda a tornar o dia mais fluido e tira uma boa dose de estresse dos nossos ombros. 

Se você tem uma criança pequena, totalmente alheia à noção de tempo e super interessada em fazer as coisas sozinha, tente deixar bastante espaço entre uma coisa e outra, para evitar a pressa. E aproveitando que estamos falando de crianças pequenas: se seu filho quiser brincar com os ímãs logo depois de vocês terem grudado tudo bonitinho na ordem que queriam, uma sugestão é tirar uma foto de como ficou e deixá-lo brincar à vontade com o Quadro, e então, quando vocês precisarem, usar a foto como referência. 

COMO NÃO USAR O QUADRO DE ROTINA, NUNCA, JAMAIS, POR FAVOR

Não use o Quadro de Rotina como quadro de incentivo, recompensa, estrelinha, prêmio, castigo, punição, retirada de privilégio, consequência lógica, etc. Amor, afeto e respeito são incondicionais. Por aqui, nós até tomamos cuidado com frases como “Quando você terminar os deveres, nós iremos ao cinema”, que soam como uma condição, e preferimos a abordagem do pediatra e autor Carlos González: “Hoje nós iremos ao cinema, então anda logo com os deveres!”. Queremos contribuir para um mundo com mais pessoas conscientes, donas de si e motivadas por desejos e valores internos, e não pessoas obedientes, que seguem ordens sem questionar e guiadas por estímulos externos artificiais como recompensas e punições.

Não tratem o Quadro de forma rígida nem lhe deem a permissão de aprisionar a família ou a criança. Todo mundo tem dias em que vai dormir mais cedo ou mais tarde, que está mais concentrado ou mais cansado, mais alegre ou mais azedo. Mais importante do que seguir uma rotina que nós mesmos decidimos de antemão, é estar conectado com os nossos desejos e necessidades, e ter a flexibilidade e a espontaneidade necessárias para viver cada dia de forma autêntica, saudável e tranquila. 

Outra coisa: não é para preencher o dia da criança com mil e uma atividades. O tempo livre, o ócio e o livre brincar são importantíssimos para o desenvolvimento e a saúde mental da criança (de todos, na verdade). Criamos o ímã do passarinho para representar “tempo livre”, ou seja, aquele tempo em que ninguém além da criança decide – nem sugere – o que ela irá fazer. 

O Quadro de Rotina também não é uma “lista de tarefas”. Se você transformar a vida em uma grande lista de tarefas, qual o sentido em correr para “terminar tudo” se no final da checklist da vida, é só a morte que nos espera? Foquem no prazer de viver cada momento, e não em “completar” todos os ímãs do dia. 

E assim, terminamos o Guia Completo do Quadro da Rotina Amiga. Esperamos que este post te ajude a criar uma rotina leve, natural e agradável para a sua família!


Se você ficou com alguma dúvida, é só nos enviar uma mensagem ou e-mail! E se você adquiriu o Quadro da Rotina Amiga, adoraremos ouvir sua experiência! Respondemos no e-mail oi@studiokoka.com e estamos no Instagram @studiokoka.shop. Que sua rotina seja leve e prazerosa! 

Compartilhe esse post!

Deixar uma resposta