Manifesto Studio Koka: por uma parentalidade que mude o mundo em uma única geração

  1. Queremos criar filhos com tanto amor e respeito que lhes será inaceitável qualquer forma de violência. 
  2. Confiamos nos nossos filhos e respeitamos seus sentimentos, necessidades e limites.
  3. Rejeitamos o ideal opressor de mães e pais perfeitos. Nós erramos. Nós reparamos. E está tudo bem. 
  4. Todos os sentimentos são bem-vindos. Todos os sentimentos são importantes.
  5. Quando nossos filhos “agem mal”, procuramos entender do que eles estão precisando e tentamos lhes dar isso.
  6. Quando nós “agimos mal”, procuramos entender do que estamos precisando e tentamos nos dar isso. 
  7. Trocamos julgamentos e acusações por vulnerabilidade e empatia. 
  8. Trocamos obediência, recompensas e punições por conexão, liberdade e motivação intrínseca.
  9. Dividimos com alegria a criação dos nossos filhos e confiamos nas nossas redes de apoio.
  10. Guardamos nossas expectativas para nós mesmos e afirmamos o direito dos nossos filhos de viverem suas próprias vidas. 
  11. Preocupamo-nos com a nossa felicidade e bem-estar tanto quanto ou mais do que com a felicidade e bem-estar dos nossos filhos.
  12. Nossos filhos não nos devem nada, nunca, nem agora nem no futuro. Nosso amor por eles é gratuito e incondicional.

Compartilhe esse post!

Deixar uma resposta